Donate
login

Informs PHI

Destaques

Formação integral na infância por um futuro melhor

No sítio de 84 mil m², a 15km do centro do município de Porto Feliz (SP), o Coordenador Administrativo da Associação Monte Carmelo (AMC),  Lucas Moura, de 29 anos, circula entre as 90 crianças matriculadas na organização não-governamental. Ele enxerga um belo futuro para elas, porque já foi uma delas. Foi frequentando as oficinas de virtudes, literatura e jogos cooperativos, as atividades culturais de teatro, coral e timbalata, as aulas na sala de informática e o plantio na horta, que ele pôde descobrir seus talentos. Ali, teve início o sonho de fazer parte daquele trabalho.

Lucas entrou na AMC em 2002, com 7 anos de idade. Seus pais trabalhavam muito – o pai, como padeiro, e a mãe, em casas de família e como manicure – e buscaram um espaço de atividades de contraturno escolar para os três filhos. Contrariando as estatísticas que indicam baixa probabilidade de filhos de pais que não têm diploma alcançarem a formação superior, Lucas é formado em Pedagogia e pós-graduado em Psicopedagogia Institucional. Há 8 meses, é casado com Agnes, psicóloga clínica.

A Associação Monte Carmelo atua dentro dos princípios da Fé Baha´í – que tem como base a paz mundial e a eliminação de todas as formas de preconceito – para a formação da criança e do adolescente, apoiando suas famílias e em parceria com as escolas. Assim, Lucas conta que conheceu as “virtudes humanas”, qualidades que já existem dentro do coração do homem, mas que muitas vezes precisam ser lapidadas, como respeito, responsabilidade, cortesia, justiça, bondade, cooperação e gratidão.​

Confira o depoimento de Lucas sobre a sua trajetória na organização, que atualmente é apoiada pelo Instituto Phi:

“Sempre participei das aulas bahá’ís para crianças e, mais tarde, dos grupos de pré-jovens. Realizei muitos atos de serviço, participei de várias apresentações culturais e até fui conhecer o mar, na cidade de Santos, com a AMC.

Em 2009, completei 14 anos e tive meu último ano como aluno na instituição. Mas, em 2012, quando estava cursando o 3º ano do Ensino Médio, fui convidado para ser estagiário da sala de informática. Ao me formar, em 2013, fui convidado para integrar o quadro de funcionários, sendo contratado pelo regime CLT como monitor de ônibus.

Em 2014 e 2015, cursando a graduação em Pedagogia, atuei como educador de pré-jovens e tive a oportunidade de acompanhá-los até o litoral, compartilhando a experiência de visitar a mesma praia que tinha conhecido através da AMC no ano de 2008. Foi incrível! De 2016 a 2019, fui auxiliar da Coordenadora Pedagógica, que inclusive foi minha professora na AMC logo que fui matriculado. E, em 2020, fui convidado para ser Coordenador Administrativo, meu cargo atual.​

A AMC sempre me incentivou a estudar. Concluí a graduação em dezembro de 2015 – trabalhava de dia na AMC e ia para a faculdade à noite, na cidade vizinha – e, no início de 2016, resolvi cursar pós-graduação em Psicopedagogia Institucional.

Acredito que muitos outros ‘Lucas’ possam ter esta mesma oportunidade que estou tendo até hoje. São 34 anos que a AMC planta sementes na comunidade de Porto Feliz, e, com a contribuição de apoiadores e patrocinadores, esses frutos podem ser colhidos. Posso dizer que sou fruto deste lindo trabalho!”.

As atividades da  Associação Monte Carmelo são voltadas a crianças e adolescentes de 6 a 14 anos. O ônibus da AMC percorre a cidade recolhendo as crianças em 9 escolas da rede municipal de ensino para o contraturno escolar na AMC.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

MAIS DO INFORMA PHI

Livros & Filmes

Via Ápia

Livros & Filmes

Aurora

Our Network

Abraçando aComplexidade

Phi Bulletin

A decolonização da filantropia no combate à desigualdade

Our Network

O Futuro da Filantropia no Brasil: Contribuir para a justiça social e ambiental

Livros & Filmes

Decolonizing Wealth
Created and developed by Refinaria Design. Updated by Sense Design.