Doe
login

Informa PHI

Artigos e entrevistas

Transformação na trajetória de jovens com capacitação na área tech: conheça a Generation Brasil

Depois que o pequeno salão de beleza onde trabalhava como cabeleireira autônoma fechou as portas na pandemia, Tamires Guimarães se viu sem perspectivas. Mãe de uma criança e com apenas o Ensino Médio, Tamires enxergou uma oportunidade no setor de tecnologia, apesar da baixa representatividade de mulheres pretas neste mercado. Ela fez a formação da Associação Generation Brasil, organização apoiada pelo Coca Cola Foundation e Instituto Coca-Cola Brasil, com gestão do Instituto Phi, e se tornou desenvolvedora Java em 2021. Hoje, é analista de sistemas na Alelo, empresa de serviços financeiros. No Brasil, a média salarial de um analista de sistemas é de R$ 5.116, segundo o site Vagas.com.

No projeto de capacitação e inserção profissional na área tech, que está sendo oferecido este ano no Rio de Janeiro, os jovens são treinados no bootcamp de Desenvolvimento Java Full Stack (440h), uma formação que combina o desenvolvimento de hard skills, soft skills e mentalidades orientadas ao crescimento. O curso é remoto e gratuito para os participantes, com duração de 12 semanas.

Durante a formação, os alunos mais vulneráveis recebem suporte psicossocial e auxílio-alimentação, além de notebook e internet para mitigar os riscos de evasão ou baixo aproveitamento dos alunos. Os programas também trazem a mentoria como apoio complementar à colocação profissional.

A Generation pré-identifica vagas e formaliza parceria com empresas, que se comprometem a participar de atividades durante a formação para acelerar o processo de inserção no mercado.  Ao final do curso, os jovens são conectados com grandes empresas do mercado de trabalho tech e apresentam projetos para potenciais empregadores.

“A tecnologia veio como uma luz, em meio a um turbilhão de mudanças que a pandemia trouxe. A programação foi encanto à primeira vista e pude desmistificar o mundo da tecnologia como um ambiente no qual eu não me encaixava”, diz Tamires.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS DO INFORMA PHI

Artigos e entrevistas

Ressignificando o amor: ‘Decidimos priorizar a doação’, diz casal de doadores

Histórias do mês

Um saque que fica para a história

Histórias do mês

De menino ‘difícil’ a atleta paralímpico do tênis de mesa

Boletim Phi

Quem financia os custos operacionais de uma ONG?

Histórias do mês

Permanência na universidade garantida pela retribuição de ex-alunos

Nossa Rede

Imprensa e Terceiro Setor – Guia Prático Para Jornalistas
Criado e desenvolvido pela Refinaria Design. Atualizado pela Sense Design.