Doe
login

História

História

Quando Luiza Serpa foi convidada para uma entrevista no saguão do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, não podia imaginar que sua vida seria totalmente transformada. Foi ali que ela conheceu o ex-executivo do mercado financeiro e filantropo Marcos Flavio Azzi, que buscava alguém para liderar a abertura da filial carioca do hoje extinto Instituto Azzi, de São Paulo. Após uma bem-sucedida parceria, a equipe notou que o perfil da cidade exigia um pouco mais de flexibilidade para atingir os objetivos propostos e, assim, com o apoio do filantropo, nascia o Instituto Phi, em março de 2014.

A organização não-governamental assessora indivíduos e empresas a doarem para projetos sociais, garantindo um investimento bem aplicado e com mensuração de resultados. O trabalho é tailor made, isto é, personalizado para cada doador, buscando conectar sua causa com as melhores soluções para a redução das desigualdades sociais no Brasil.

“O Instituto Phi consegue aliar com maestria o profissionalismo de uma organização de alto desempenho quando se relaciona com seus investidores, com a visão humana, solidária e criteriosa quando investe em projetos sociais”, diz Marcos Flávio Azzi.

Ao longo dos anos, o Instituto Phi vem se tornando um grande hub de inovação social, com conhecimento vasto em organizações sociais das mais variadas causas e tamanhos em todo o país. No caso das empresas, o investimento social pode ser feito por aporte direto ou via leis de incentivo com a assessoria do Phi.

Os projetos apoiados com a assessoria do Instituto Phi estão de acordo com as diretrizes dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que são um conjunto de 17 metas globais estabelecidas pela Assembleia Geral das Nações Unidas para transformar o mundo em um lugar melhor. Para receber apoio, as organizações são avaliadas com base em solidez, transparência, potencial de impacto e qualidade de gestão.

Em 2019, as pontes construídas pelo Instituto Phi levaram seu trabalho não só para todas as regiões do Brasil, mas para além das fronteiras, através da parceria com um fundo filantrópico de uma multinacional americana, que firmou apoio financeiro a organizações sociais brasileiras de base comunitária.

Completando oito anos em 2022, com escritórios no Rio de Janeiro e em São Paulo, o Instituto Phi já foi reconhecido pelo revista Época como uma das 100 melhores ONGs do país e, em 2020, conquistou o Prêmio Empreendedor Social Folha, na categoria Ajuda Humanitária.

Mais do que disponibilizar recursos financeiros para transformação social, o Instituto Phi trabalha para desenvolver a prática da filantropia, para que todos os cidadãos tenham um compromisso com a promoção do bem-estar coletivo. O nome Phi foi inspirado na palavra grega philantropia, que significa “amor à humanidade” – no caso do instituto, a busca é por uma filantropia inteligente, com monitoramento e acompanhamento de resultados de impacto social.

Português do Brasil
English (UK) Português do Brasil
Criado e desenvolvido pela Refinaria Design. Atualizado pela Sense Design.