Doe
login

Projetos Apoiados solidariedade

Boletim Phi: um novo olhar sobre a vida na Terra

Há uma teoria da ciência que aponta uma estreita dependência de todos os seres vivos entre si e com o mundo em que vivem. Neste Boletim Phi, conheça iniciativas que comprovam essa hipótese, como a doação de 35 cadeiras de rodas para crianças com deficiência, a parceria com uma escola de negócios para qualificar projetos sociais que beneficiam milhares de pessoas e o Conexão Saúde, que vem reduzindo as mortes por Covid na Maré. Nós, do Phi, desejamos que a experiência da pandemia pontue valores e que em 2021 todos entendam de uma vez por todas que fazemos parte não somente de um planeta, mas de algo muito maior.  Acesse aqui o Boletim e boa leitura!

Vigência: , , .

Boletim Phi: Malabarismos para sobreviver

O que tem alimentado a sua alma durante a quarentena? Música? Filmes? Balé? Literatura? Se as grandes produções foram seriamente ameaçadas pela pandemia do coronavírus, os artistas independentes e os profissionais dos bastidores, simplesmente, ficaram sem palco. Para garantir a sobrevivência dos artistas à quarentena, projetos são articulados, e toda solidariedade é bem-vinda. Confira essa e outras histórias que trazemos para enriquecer o debate sobre a crise na nova edição do Boletim Phi.

Vigência: , , , , , , , , .

Solidariedade e cooperação, a nova ordem social

Luiza Serpa, fundadora e diretora do Instituto Phi; Clarice Linhares, superintendente do Banco da Providência e Andréa Gomides, fundadora e presidente do Instituto Ekloos

*Artigo publicado no jornal O GLOBO, edição de 8 de abril de 2020

Em meio às notícias desoladoras sobre as vítimas da Covid-19 e à maior crise global que já vivemos, surge um novo movimento contagiante: o da empatia, da solidariedade, da cooperação. Os brasileiros entenderam rapidamente a importância de somar esforços: seja em dinheiro ou em produtos essenciais para lidar com a pandemia, as doações vêm chegando em centenas.  Em duas semanas, a iniciativa RioContraCorona, articulada pelo Instituto Phi, Banco da Providência e Instituto Ekloos, arrecadou R$ 2,6 milhões. Foram mais de dois mil doadores que propiciaram a chegada de 246 toneladas de alimentos e 65 mil litros de materiais de higiene e limpeza a 130 comunidades cariocas, impactando 26 mil famílias . Foi só o começo.
Paralelamente, o grupo União Rio, do qual o RioContraCorona faz parte, já arrecadou, na frente pela saúde, R$ 15 milhões, que estão sendo empregados para ativar leitos em hospitais públicos e comprar respiradores e monitores.
E como se faz isso em tão pouco tempo? Sabe aqueles jogos infantis de cooperação, como o que você precisa passar o bambolê para o colega sem deixar ele parar de girar? Assim estamos trabalhando: juntando experiências, distribuindo o trabalho entre as equipes e, com concentração e sincronia, indo atrás de nossos objetivos de levar comida pra quem tem fome e ajudar a preservar vidas com medidas sanitárias de proteção à saúde.
Várias iniciativas vêm surgindo para chegar com urgência em quem já não tinha muito. Assim, o carioca está ganhando conhecimento de seu território, de suas comunidades e de famílias que ali vivem – pessoas que têm nome, têm voz e têm fome. Que bebem água para acalmar o vazio no estômago em pleno 2020. Quem são os responsáveis por isso? Todos nós! Que aceitamos a situação, fechamos os olhos e ouvidos para ela. Agora, um inimigo invisível levanta o tapete e nos mostra o tamanho da bagunça que estava ali e que precisamos arrumar.

Muitos nos perguntam se, depois de um parasita ter unido milhares de brasileiros numa corrente do bem sem precedentes, a nossa sociedade estará diferente. Não sabemos responder, mas temos a sensação de que uma grande lente de aumento está sendo colocada no problema de desigualdade social do país. E, passado o senso de urgência, os efeitos para o Brasil serão profundos, com impacto para além das vidas perdidas.
Mas sabemos, sim, que a reconstrução de um mundo melhor não é simples fábula. É engenharia. Com ações coordenadas, continuadas, sem demagogia eleitoreira, usando os recursos de modo sustentável em benefício da população, é possível. É o que nos move diariamente.


Vigência: , , , , , , .

Solidariedade no combate ao coronavírus

Frente às previsões de impacto da epidemia no sistema público de saúde e também na economia do país, a solidariedade tem se apresentado como uma ferramenta importante para combater o coronavírus. Institutos, fundações e empresas têm estruturado campanhas voltadas à arrecadação de recursos financeiros e outras doações, como cestas básicas, material de higiene e limpeza, para doar para comunidades em situação de extrema vulnerabilidade social. Quer ajudar e não sabe como? Reunimos aqui várias iniciativas bacanas para você fazer a sua doação!

Campanhas

RioContraCorona

Instituto Phi, Ekloos e Banco da Providência lançaram a campanha RioContraCarona, que arrecada recursos para compra de material de limpeza, higiene e cestas básicas para distribuição em áreas carentes. Complexo da Maré, Cidade de Deus, Pavão Pavãozinho e Rocinha, além de Chatuba, em São Gonçalo, e Morro Agudo, em Nova Iguaçu, são algumas comunidades beneficiadas nesta primeira etapa da campanha. A contribuição pode ser por cartões de credito ou débito, através do hotsite www.riocontracorona.org ou por depósito bancário. Confira os dados:

Instituto Phi

Banco Itaú

Agência:072

Conta corrente: 07246-

CNPJ:19.570.828/0002-94

Carregamento de cestas básicas compradas pelo movimento RioContraCorona chega no Instituto Enraizados, ONG em Morro Agudo, Nova Iguaçu

Fundo Emergencial para a Saúde

Movimento Bem Maior e Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (Idis) se uniram numa campanha de arrecadação de recursos que serão direcionados à Fiocruz, ao Hospital das Clínicas de São Paulo, à Santa Casa de São Paulo e à Comunitas, organização que está comprando respiradores para hospitais do SUS. O objetivo é que o dinheiro seja usado na compra de material de proteção para médicos e enfermeiros, testes para diagnóstico de Covid-19, respiradores e equipamentos para UTI  A campanha usa a plataforma de crowdfunding (financiamento coletivo) para causas sociais BSocial para receber as doações.

ONG Comunitas

Em mobilização própria, a ONG Comunitas se mobiliza para a compra de cerca 345 respiradores para hospitais públicos de São Paulo e está modulando o mesmo arranjo para ser replicado no Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Quem quiser ajudar, pode acessar a campanha via WhatsApp e redes sociais pelo link https://whats.link/300respiradores.

Juntos pelo Melhor

Junto à Cruz Vermelha Brasileira, o Mercado Livre está mobilizando recursos  para prevenir e conter a propagação do Coronavírus (COVID-19) em nosso país. É possível doar com a conta do Mercado Pago ou, como convidado, via cartão de crédito, boleto bancário e pagamento na lotérica. As doações arrecadadas serão destinadas para a compra e distribuição de kits de higiene e material informativo em estações de trem/metrô e áreas de maior vulnerabilidade social.O Mercado Livre já contribuiu doando o equivalente a 15.000 kits! Acesse https://www.mercadolivre.com.br/l/juntospelomelhor.

Combate.covid.org

O hotsite foi desenvolvido pela Doare, negócio social que atua com captação de recursos e consultoria estratégica para o Terceiro Setor . As doações serão direcionadas para a ONG Abraço Campeão, que irá distribuir cestas básicas para a população do Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro; para Santa Casa SP, que e ajudará na compra de materiais de proteção individual para médicos, enfermeiras e voluntários ou para a Fundação Amor Horizontal, que vai distribuir as cestas básicas e kits em abrigos e casas de apoio em São Paulo. As doações podem ser feitas por cartão de crédito, boleto bancário ou Papal, no site combate. covid.org.

G-10 – Apoie Paraisópolis, Heliópolis  e Rocinha a combater o coranavirus

O G10 das Favelas, grupo que reúne lideranças de comunidades como Paraisópolis e Heliópolis, em São Paulo, e Rocinha, no Rio de Janeiro, lançou campanhas virtuais de apoio às comunidades que integram o movimento. Confira os links:

https://www.esolidar.com/crowdfunding/detail/3-g10-apoie-paraisopolis-a-combater-o-corona-virus?lang=br.

https://www.esolidar.com/crowdfunding/detail/4-g10-apoie-heliopolis-a-combater-o-corona-virus

https://www.esolidar.com/crowdfunding/detail/5-g10-apoie-rocinha-rj-a-combater-o-corona-virus

Ajude a Cufa a Ampliar seu Combate ao Coronavírus

A Central Única de Favelas (Cufa), organização que atua em favelas de todo o país, organizou uma vaquinha online para angariar recursos que serão utilizados em programas de prevenção e mitigação da epidemia nas localidades em que ela atua.

A Cufa disponibiliza duas formas de doação, diretamente ou por meio de uma plataforma de financiamento coletivo. Confira os dados:

Central Única Das Favelas do Rio De Janeiro

CNPJ :06.052.228/0001-01

Bradesco – 237 Ag: 0087 C/C: 3582-3

Itaú – 341 Ag: 0402 C/C: 17369-4

Doações pela vakinha online:

https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ajude-a-cufa-a-ampliar-seu-combate-ao-coronavirus

Redes da Maré

A campanha de arrecadação visa a socorrer os 140 mil moradores das 16 comunidades que compõe o complexo de favelas do Rio de Janeiro. Segundo o Censo Maré, realizado pela Redes, 9% dos moradores (cerca de 13 mil pessoas) estão em situação de extrema pobreza. Pelo levantamento, há 10.262 habitantes maiores de 60 anos nas 16 favelas. Desses, apenas 7,3% têm acesso a algum serviço privado de saúde. São aceitas doações de alimentos, materiais de limpeza e higiene e água mineral. Os interessados podem entrar em contato pelo e-mail parcerias@redesdamare.org.br ou pelo telefone para (21) 99579-1819. As doações em dinheiro podem ser feitas nas contas abaixo:

Associação Redes de Desenvolvimento da Maré

CNPJ: 08.934.089/0001-75

Banco do Brasil – 001

Agência: 0576-2

Conta Corrente: 160.568-2

Para doações internacionais:

Código IBAN: BR15 0000 0000 0057 6000 1605 682C 1 

Código Swift: BRASBRRJRJO
 

Banco Itaú S/A – 341

Agência: 0023

Conta Corrente: 543.38-2

Para doações internacionais:

Código IBAN: BR83 6070 1190 0002 3000 0543 382C 1

Código Swift: ITAUBRSP 

Ação da Cidadania

A Ação da Cidadania, com o apoio do Movimento Bem Maior, está intensificando sua atuação de distribuição de alimentos, álcool gel e  folhetos informativos e apela para a sociedade civil e setor privado que ajudem a levar o mínimo de dignidade para estas famílias, tão atingidas pela grave crise de saúde. A Ação já fez entregas em RJ, SP e MG e está ampliando para outras localidades do Brasil bastante afetadas pelo coronavírus, como o DF e alguns estados do Nordeste e Sul. As doações são feitas pela plataforma https://benfeitoria.com/acaocontracorona

Instituto da Criança/Reação & União

O movimento Reação & União – grupo informal da sociedade civil – juntamente com o Instituto da Criança, propõe viabilizar a implementação de 50 leitos de UTI no HU – Hospital Universitário Clementino Fraga Filho/UFRJ, conhecido como Hospital do Fundão, para que tenha maior capacidade de atender pacientes graves, infectados pelo coronavírus. A ação visa reforma de espaço, aquisição de equipamentos e custeio da equipe de atendimento. Após a pandemia, os leitos ficarão de legado para o hospital. A campanha tem como meta arrecadar a quantia de R$ 5,5 milhão. Caso haja sobra de caixa, o recurso será aplicado em outros projetos de combate ao coronavírus. O Hospital Universitário responderá pela gestão técnica operacional, enquanto o Instituto da Criança fará a gestão de recursos, monitorando as etapas a fim de prestar contas. Informações no site https://www.institutodacrianca.org.br/juntos-contra-o-coronavirus/

Qualquer quantia pode ser doada:

Bradesco (banco 237)
Agência: 0551-7
Conta Corrente: 0014411-8
CNPJ 02.744.697/0001-30 (Instituto da Criança)

Vigência: , , , , , .

Rio contra o Coronavírus

As comunidades precisam receber com urgência itens básicos para prevenção contra o coronavírus e outras demandas que irão surgindo. Para isso, precisamos mobilizar o governo, empresas e sociedade civil para conseguir doações que cheguem nas comunidades do Rio de Janeiro.

O RioContraCorona é um movimento gerido por três organizações com credibilidade no Rio de Janeiro – Instituto Phi, Banco da Providência, Instituto Ekloos – e surgiu das articulações do grupo de lideranças Reação e União, que está em diversas frentes para minimizar os impactos do vírus.

A pandemia do Coronavírus faz dos trabalhadores informais ou temporários, além de moradores de favelas, as principais vítimas da Covid19 — não só pelo aspecto da saúde, mas também pelo lado econômico. Com essa ação, o Instituto Phi reafirma seu papel de contribuir para um mundo menos desigual e mais justo, pautado na solidariedade. 

Acesse e faça sua doação: riocontracorona.org

Vigência: , , , .

Português do Brasil
English (UK) Português do Brasil
Criado e desenvolvido pela Refinaria Design