Doe
login

Informa PHI

Histórias do mês

Profissionalização aos 50, por que não?

Se você acha que está velho demais para começar algo novo, pense de novo. Eduardo, de 50 anos, mora no conjunto Tom Jobim, em Gericinó (RJ), com sua esposa e seus quatro filhos menores de idade. Sem estudos formais ou qualquer capacitação para o mercado de trabalho, sua renda familiar vem do benefício do Bolsa-Família e de “bicos” que faz como ajudante de pedreiro.

Recentemente, Eduardo conheceu o Banco da Providência, que desenvolve projetos nas áreas de educação, saúde, cultura, segurança alimentar, e defesa de direitos, entre outras, em regiões de alta vulnerabilidade e violência cotidiana. Ele se matriculou no curso de Preparação para o Mundo do Trabalho com o objetivo de se capacitar e melhorar a situação financeira da família, e atualmente está fazendo o curso de Mecânico de Refrigeração.

A foto mostra Eduardo, que pela primeira vez faz uma qualificação, no curso de mecânico de refrigeração, fazendo sinal de ok
Eduardo pela primeira vez faz uma qualificação, no curso de mecânico de refrigeração

Seu comprometimento e força de vontade se destacam: sem nunca ter faltado a uma aula do curso, que acontece três vezes na semana, ele sonha em seguir na profissão e arrumar um emprego formal.

– Se eu cheguei até aqui, não vou desistir. Quero ter uma profissão que dê orgulho para os meus filhos – disse Eduardo.

  • Nome da organização: BANCO DA PROVIDÊNCIA
  • Valor do apoio: 25.000
  • O que o Phi apoia: Capacitação profissional
  • Nº de pessoas atendidas diretamente pelo apoio: 25

MAIS DO INFORMA PHI

Artigos e entrevistas

Terceiro setor: Sem amadorismo na captação de recursos

Artigos e entrevistas

Solidariedade: afinal, o que nos move?

Histórias do mês

De Chatuba para o Bolshoi

Oportunidades

Fórum Interamericano de Filantropia Estratégica – FIFE 2019

Oportunidades

Festival ABCR – Associação Brasileira de Captadores de Recursos

Editais

Resultado Edital Fundação ABH 2019
Criado e desenvolvido pela Refinaria Design